Isolamento vertical não é relevante para médicos em redes sociais

Notícias

359 visualizações

Isolamento vertical não é relevante para médicos em redes sociais

O isolamento vertical virou motivo de discussões acaloradas em redes sociais nas últimas semanas. O termo foi usado para definir a iniciativa de uma quarentena menos restritiva, apenas de pessoas de grupos de risco: idosos e indivíduos com doenças preexistentes e pessoas já diagnosticadas com a COVID-19, permitindo assim que o restante da população circulasse normalmente. Segundo os defensores desta modalidade de quarentena, a economia seria menos prejudicada.

Para entender a relevância do isolamento vertical entre médicos, analisamos quantos perfis mencionam o assunto entre os que têm “médico ou médica” na bio do Twitter. No período de 23/03/2020 até 01/04/2020, o número de médicos que falaram sobre isso não chegou a 1% de uma amostra analisada de 1.545 médicos que apareceram em nosso levantamento.

 

Em 4.047 posts publicados pelos médicos no Twitter, apenas 0,76% deles falam sobre o isolamento vertical. Palavras como achismo e acreditar são termos que aparecem em 4% dos tweets dessas pessoas. Veja a relação completa abaixo:

O conjunto de termos que aparecem em nossa base, junto com a análise realizada nos mostra a oposição de parte da comunidade médica à proposta do isolamento vertical, o conjunto das palavras ciência, isolar e vida com uma diferença pequena comprova o descontentamento com a ideia de isolamento vertical.

Solicite um consultor

Comentários

Deixe um comentário